Páginas

Cursos Gratuitos

sexta-feira, outubro 10, 2014

Cantos de Bicudos.

Pessoal;
Tenho visto muita gente questionando no FaceBook se o filhote esta no caminho de cantar goiano, se esta bom ou ruim. Há muito tempo viemos aprendendo, tanto com criadores de praia clássico com criadores de bicudos de canto algumas premissas para formar e avaliar um clássico. A partir disso resolvemos compartilhar isso com foco no goiano clássico.
1. O canto Goiano é um canto Clássico. Um canto é chamado clássico quando possui uma descrição exata das notas, ordem de emissão, voz e forma de emissão. Assim um pássaro para cantar Goiano, precisa apresentar todas as notas, ou pelo menos 80% do canto. Neste caso, de omissão de notas ou ainda na troca de posição ou sonoridade, qualifica-se como defeito, pesando na avaliação tanto quanto isto alterar a sonoridade normal do CGC. Por isso vemos pássaros com a nota final no concurso 2,5 ou 3. Mas sempre considerando 80%, ter apenas a metade ou menos das notas desqualifica como CGC.
2. Para vetorizar um filhote o processo deve começar o mais cedo possível, sendo o isolamento de outras influencias primordial para o sucesso. Ninguém cria um clássico na sala de criação ou no meio da filhotada e fêmeas adultas. Fêmeas cantam e já sabemos que elas são as responsáveis pela formação do canto dos filhotes e manutenção do canto dos adultos. Os criadores de maior sucesso em formar Goianos clássicos estão separando e criando manualmente os filhotes aos 7 dias de nascidos. Não há mágicas, se você comprar um filhote de 8/9 meses cantando aberto com metade das notas do canto goiano, é isso que você vai ter “UM MEIO GOIANO” que não pode ser inscrito no canto goiano e dificilmente completará a outra metade das notas. Tenho curiós de roda que cantam com notas de praia, todas as que eles cantam saíram do canto praia, mas jamais entrarão em uma estaca de canto clássico.
3. Se você for passar CD, passe para cada filhote isoladamente. Se for usar um mestre, não sobrecarregue o mesmo. Forme um filhote de cada vez e vá multiplicando aos poucos. Para usar com o mestre, evite filhotes muito fogosos que cantam o dia todo. Em vez de ficar com dois goianos você pode ficar sem nenhum. Na muda isole o mestre e passe CD para os dois isoladamente.
4. Se for comprar um filhote prefira os que não abriram o canto ainda ou que já abriram cantando goiano completo ou mais de 90% das notas e às vezes filhotando, se você tiver dinheiro para comprar estes. Filhotes que estão abertos e até repetindo, porém cantando metade das notas, "SÓ FALTANDO LAPIDAR", esses "MEIO-GOIANOS" são um engodo. Eles já formaram o canto e acrescentar notas vai ser quase impossível. Existem casos de proprietários que conseguiram, mas sempre com a falta de duas ou três notas. Nunca vi um que acrescentou 10 notas ao canto de um filhote destes. Devemos notar que é uma situação diferente do CORTE DE CANTO, outro defeito, mas de pássaros que emitem as TODAS AS notas, apenas quando esquentam, não cantam completo.
5. Compre sempre filhos de linhagens goianas, de fêmeas que cantam com notas do canto goiano, e machos também com notas do canto goiano. Os pais não precisam necessariamente ser clássicos, mas a origem de CGC ajuda muito na vetorização.
6. Se o criador não for muito cuidadoso, e costuma deixar os filhotes em meio à "galera", compre filhotes recém desmamados. É melhor filhotando do que os casos acima de "MEIO-GOIANO".

Fonte: Fábio Paiva de Souza Jr.




Nenhum comentário:

Postar um comentário